EnglishPortugueseSpanish
caixas d'água no alto de uma construção

Entenda o motivo de a água da sua casa não ter pressão e saiba como é possível resolver essa questão



(Sérgio Puchalski – Especialista em Pressurização)



Depois de um dia inteiro na correria, o que a gente mais quer é chegar em casa e poder desfrutar de um banho daqueles bem gostosos para poder relaxar como merecido. Bom demais né? Mas  quando o que acontece é exatamente o oposto e a água sai sem pressão do chuveiro, tão fraquinha que é preciso ficar naquele “caça aos pingos”… Que decepção!


E não é só no chuveiro que a falta de pressão na água incomoda! É na mangueira para regar o jardim, na torneira para lavar a louça ou ainda no filtro de água que leva uma eternidade para encher uma garrafa…


Pois é, a falta de pressão na água é muitas vezes motivo de dor de cabeça. Sabia que em casos mais críticos isso pode ocasionar até a queima de chuveiros elétricos e aquecedores de água? Perigoso e caro isso, não é mesmo?


Pensando nisso, hoje vamos explicar alguns dos motivos que fazem isso acontecer e, mais importante, lhe dar algumas sugestões de como resolver esse problema e garantir a você o conforto que você merece. Segue aqui com a gente que vamos te ajudar!


Para quem não sabe, é o sistema hidráulico o responsável por impulsionar a água através das tubulações de uma residência. O sistema é composto por duas linhas, uma para água potável e outra que trabalha apenas com a rede de esgoto. Ele precisa ser projetado com muita atenção para ser eficiente, principalmente em direção ao chuveiro e ao vaso sanitário, saídas que mais consomem a pressão.


Assim surge a primeira questão: como então projetar corretamente um sistema hidráulico para ter uma boa pressão na água? Vamos lá:


Antes de mais nada é necessário garantir que a rede possui pressão suficiente para encher a caixa de água. Isso mesmo, o problema pode ser externo, na rede pública de abastecimento com pressão deficiente, o que vai dificultar e muito a água chegar como deveria até a caixa!


Nesses casos é muito comum que certas horas a agua tenha maior pressão na rede pública e as vezes não tenha o suficiente para encher a caixa, causando o desabastecimento. Veja no medidor de água como está essa questão, avaliando com que velocidade a caixa d’água está enchendo. Se identificado que o problema é esse, busque contato com a companhia de água e solicite a colocação de um sistema que aumente a pressão na rede. Caso não se obtenha êxito na tratativa, sua alternativa será projetar um sistema que contemple uma cisterna. Esse reservatório secundário deve ser feito em um lugar baixo, para evitar problemas para encher devido à fraca pressão para receber a água.


Com a cisterna, você pode optar por dois cenários:

  • Abastecer a cisterna pela rede pública e a caixa da água pela cisterna; ou
  • Abastecer a casa diretamente pela cisterna.

Nessas condições, para resolver o problema de falta de água você vai precisar instalar uma bomba de recalque para transferir a agua da cisterna para a caixa de agua, ou um pressurizador, ou, dependendo da situação, ambos. É claro que isso vai demandar alguns investimentos em equipamentos, materiais e consumo de energia elétrica, porém você terá, enfim, aquele banho relaxante que você tanto merece! É investimento com retorno no seu bem estar, viu?!


Quanto à caixa d’água, precisamos deixar bem claro que não é o tamanho dela que vai garantir aquele banho gostoso e a pressão de água adequada nas torneiras, mas sim a altura que ela está em relação a esses pontos de saída. É justamente por isso que é comum colocar a caixa d’água no alto, em cima da casa ou no sótão, por exemplo. É bem assim: quanto mais alto estiver, mais pressão vai ter! Caso a altura não seja tão boa, certamente a pressão será fraca e neste caso é importante incluir no projeto um pressurizador para auxiliar na pressão de todo sistema.


Quanto à tubulação, quanto menos curvas, melhor! Quando o encanamento é projetado com muitas curvas, dobras e emendas é natural que a água perca pressão. Isso se chama perda de carga do sistema e também precisa ser considerado.


Sabendo as características do sistema hidráulico – quantos chuveiros e torneiras irá atender, a que altura os pontos de saída estão da caixa, qual o “caminho” que a água percorre ao circular pelos canos e qual a vazão deseja obter, é hora de escolher os modelos adequados de motobomba e/ou pressurizador para compor o sistema hidráulico. Com certeza você já sabe, mas, como dizem, “não custa repetir”, a FAMAC tem o produto certo para atender suas necessidades, seja com bombas de recalque, seja com pressurizadores.


E para quem que ama aliar conforto, economia e praticidade, a FAMAC apresenta os pressurizadores da linha Esybox. Por serem sistemas de pressurização constante, aumentam ou diminuem a velocidade de bombeamento conforme o consumo de água, mantendo assim a pressão configurada sempre constante, gerando economia de água e de energia. Compactos, extremamente silenciosos, fáceis de programar e instalar (só ligar na tomada), os pressurizadores Esybox contam também com Certificado Internacional de Potabilidade, que garante que o equipamento não altera o cheiro, sabor nem a coloração da água. Vai dizer que não é incrível?


Se depois de avaliar todas essas questões você ainda estiver tendo problemas para a água subir até a caixa ou mesmo chegar nas saídas de água da sua residência, nossa sugestão é você buscar um técnico especializado em sistemas hidráulicos para lhe ajudar.


Gostou desse artigo? Então não deixa de acompanhar nossos conteúdos aqui e também nas redes sociais @famacmotobombas. Vamos adorar interagir com você por lá também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
1
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos lhe ajudar?